1 de dezembro de 2008

Sinceramente

eu preferia morrer. não que eu fosse apertar algum ou qualquer gatilho. mas essa situação é insustentável.


preciso me apaixonar.
e me reconhecer na multidão.

2 comentários: